AtualidadeDistrito de Lisboa

Lisboa | Ativistas climáticos protestam à frente da sede da Galp

Nesta manhã de segunda-feira, juntaram-se mais de 20 pessoas à porta da sede da Galp, nas Torres de Lisboa, em protesto contra as ações das petrolíferas na crise energética, social e climática.

De acordo com o noticias ao minuto, este protesto é contra os “420 milhões de euros no primeiro semestre”, que estão “relacionados com o aumento dos preços e da inflação.”

Segundo o comunicado publicado pela Climáximo na rede social twitter “O aumento do custo de vida dos povos nos países por todo o mundo é consequência de uma economia capitalista construída para ser viciada em combustíveis fósseis. Os lucros das petrolíferas triplicaram este ano, fazendo com que os preços de tudo aumentassem”.

João Camargo, coletivo de ativistas da Climáximo, que luta pela justiça climática refere mesmo à Lusa que os ativistas não querem falar com os responsáveis da empresa

“Temos de ser honestos. Não temos nada a falar com a Galp. Não queremos nenhuma interlocução com empresas que fazem pior para o presente e para o futuro”,


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito