Atualidade

Lisboa | Activistas encerram escola António Arroio e prometem ocupar faculdades de norte a sul

Várias centenas de jovens activistas do movimento “Fim ao Fóssil: Ocupa!” fecharam esta terça-feira a escola António Arroio, em Lisboa, dando assim início a uma nova ocupação em protesto pelo clima.

Os manifestantes deverão ocupar também a partir de hoje o liceu Camões, a Faculdade de Belas Artes, a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova, todas em Lisboa, e a Faculdade de Letras de Coimbra e a Faculdade de Letras do Porto.

Os activistas exigem o fim dos combustíveis fósseis até 2030 e electricidade 100% renovável e acessível até 2025, reivindicações já feitas em 2022, inclusivamente com o encerramento de algumas escolas em Lisboa.

Os jovens activistas estão desde a semana passada a fazer acções de protesto pelo clima, tal como aconteceu nas comemorações dos 50 anos do Partido Socialista, em que mostraram o rabo a António Costa, mas também em escolas de Lisboa e do Algarve, ocupando a Faculdade de Letras, a Faculdade de Psicologia e o Instituto Superior Técnico, a Escola Secundária Dona Luísa de Gusmão, em Lisboa, e Escola Secundária Tomás Cabreira, em Faro.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito