Distrito de Lisboa
Em Destaque

Jovens ativistas bloqueiam acesso ao Ministério da Saúde em protesto

Estudantes do movimento Climáximo bloquearam a entrada do Ministério da Saúde em Lisboa, exigindo o fim dos combustíveis fósseis até 2030 e alertando para a crise climática como uma crise de saúde pública.

Um grupo de jovens ativistas do movimento Climáximo realizou uma ação de protesto ao bloquear a entrada do Ministério da Saúde, em Lisboa, na manhã desta quinta-feira. A PSP confirmou a presença do grupo, composto por cerca de 30 estudantes, que reivindicam “o fim dos combustíveis fósseis até 2030“. Segundo a PSP, medidas foram tomadas para permitir o acesso dos funcionários ao edifício.

Em comunicado, o movimento destacou que a crise climática é também uma crise de saúde pública e acusou o Ministério da Saúde de inação. Joana Fraga, uma das estudantes de medicina presentes no protesto, realçou a gravidade da situação, afirmando que “o Serviço Nacional de Saúde já está em colapso” e alertou para as consequências das catástrofes climáticas, que serão cada vez mais extremas e frequentes.

Fraga sublinhou ainda o papel dos profissionais de saúde na proteção da população, declarando: “A crise climática é uma crise de saúde pública, e se não a travarmos, milhões de pessoas irão morrer e adoecer“. O grupo de estudantes lembrou os alertas dos médicos e cientistas sobre o aumento da frequência e gravidade dos desastres climáticos, bem como os riscos de novas pandemias.

Os ativistas também chamaram a atenção para os desafios enfrentados pelos migrantes climáticos e pelas pessoas marginalizadas, que serão os mais vulneráveis às consequências do caos climático.

Os protestantes empunharam cartazes com mensagens como “Crise Climática = Crise na Saúde” e “Sem futuro não há paz“, destacando a urgência de ações concretas para enfrentar esta crise global. Este protesto faz parte da “Primavera Estudantil pelo Fim ao Fóssil“, uma série de ações direcionadas às instituições de poder, visando pressionar por mudanças políticas e sociais em resposta à emergência climática.

Os jovens também reivindicaram o fim do genocídio na Faixa de Gaza, demonstrando solidariedade com outras lutas por justiça global.

Vídeo de autoria do @Fim ao Fóssil [Telegram]


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito