Atualidade

Igreja apela jovens a viverem a sexualidade com “verdade e respeito”, mas apenas no contexto heterossexual

A Comissão Episcopal do Laicado e Família apelou para que os jovens cristãos “saibam viver a sua capacidade sexual com verdade, sinceridade, respeito e sabedoria” e saibam “não queimar etapas”.

Numa mensagem relativa ao Dia dos Namorados, que se assinala em 14 de fevereiro, a Comissão presidida pelo bispo auxiliar de Lisboa Joaquim Mendes, sublinha que “quando ao início de um relacionamento amoroso de namorados, se coloca a experiência de relações íntimas por necessidade de possuir, fica por acontecer a alegria da pura paixão, que é ‘fogo’ que arde sem queimar e expressão de liberdade interior”.

“ esejamos que os jovens cristãos sejam afetuosos e saibam viver a sua capacidade sexual com verdade, sinceridade, respeito e sabedoria. Saibam guardar-se e não queimar etapas”, pois “uma afetividade mal gerida na juventude pode determinar negativamente a vida inteira”, acrescenta a mensagem agora divulgada.

A Comissão Episcopal, que coloca o ênfase na caracterização de namoro como “relacionamento privilegiado entre um rapaz e uma rapariga que se alimenta por um objetivo claro, embora nem sempre atingido: casar e vir a formar uma família”.

Para esta Comissão, “uma afetividade mal gerida na juventude pode determinar negativamente a vida inteira”.

“Deus colocou no mais íntimo da pessoa a capacidade de se apaixonar por outra pessoa de sexo diferente e daí resultar a realização da vida e a origem de novas vidas”, acrescenta a Comissão Episcopal do Laicado e Família, sublinhando o caráter heterossexual do namoro.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito