PaísPolíticaSaúdeSesimbra

Governantes conhecem a nova USF de Sesimbra

Os Ministros da Saúde e da Coesão territorial, Manuel Pizarro e Ana Abrunhosa, visitaram a nova USF de Sesimbra. Na visita estiveram presentes políticos locais e estruturas ligadas à saúde. A nova Unidade de Saúde de Sesimbra fica no Morro do Calvário, no bairro dos pescadores. Para a ministra, este é um dos locais mais bonitos de Sesimbra. Esta instalação fica no terreno onde está a cruz que marca a pandemia que ceifou inúmeras vidas nesta vila. A construção do centro começou durante a pandemia de covid-19.

O centro, criado por Marinho Pinto, é visto como essencial para melhorar os cuidados de saúde não só a população de Sesimbra como de todos os que visitam o concelho. Algo que defendeu o presidente, que vincou por mais de uma vez que «Sesimbra faz parte da solução». Um novo centro de saúde é um pedido dos sesimbrenses há 40 anos. «As gentes de Sesimbra pediam um local com mais ambições, tanto físicas como pessoais», disse Francisco Jesus.

Um local onde se possa ter um serviço de saúde com um horário alargado, o que agora não acontece. A saúde muitas vezes não é vista como primordial. O ministro da saúde lembrou que o SNS não está a definhar, já que no último ano foram realizadas 53 milhões de consultas. Se antes havia atendimento 24 horas por dia ou uma maternidade, nos últimos anos a qualidade do serviço tem decaído bastante.

Muitas vezes, os doentes de Sesimbra têm de correr aos hospitais centrais sem necessidade. Isto porque as pessoas doentes que recorram às urgências muitas vezes apenas conseguem consulta no dia seguinte. Este edifício, que se destaca pela luz natural que tem e pelos seus 4 pátios, teve um orçamento superior a 3 milhões e 100 mil euros. Parte deste investimento veio de fundos europeus. O que demonstra que a autarquia local tem conseguido aproveitar os momentos e as oportunidades.

USF abrirá brevemente

O novo centro deverá ser inaugurado em maio. Atualmente as obras estão a focar-se na colocação de equipamentos e na conclusão de infraestruturas complementares. O presidente da autarquia espera que com o novo edifício possa atrair-se novos profissionais para aqui trabalharem. A falta de médicos e enfermeiros é um dos grandes membros dos populares. Isto acontece porque ainda há muitas pessoas sem médicos de família.

A Comissão representativa dos utentes dos serviços de saúde da Quinta do Conde fizeram ouvir a sua voz e pediram um atendimento como deve ser. Existem doentes, mas não médicos. Os utentes pedem que o novo centro seja acompanhado por transportes, já que o mesmo fica longe do centro. Este centro terá 27 gabinetes médicos para assegurar os melhores cuidados de saúde primários.

A qualidade do equipamento foi elogiada por parte dos representantes do Governo. Os ministros olham para a obra feita em Sesimbra como um exemplo de cooperação entre as várias estruturas do Estado. A ministra Ana Abrunhosa considera que «os autarcas são vitais para garantir melhores condições de vida nos territórios». Durante esta visita foi assinado, com o presidente da autarquia, Francisco Jesus, o contrato de financiamento para a construção da nova Unidade de Saúde da Quinta do Conde.

Esta obra, financiada com fundos do PRR, terá um custo superior a 1 milhão de euros e 430 mil euros. A nova Unidade de Saúde vai localizar-se entre a Av. Cova dos Vidros e a Rua D. João IV e vai ter dois pisos. O que vai permitir tratar 11.400 utentes. O concurso público para construção deste equipamento deverá ser lançado brevemente e a construção deverá estar concluída até 2025.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito