Distrito de LisboaMobilidade

Fertagus vai chegar ao Oriente até 2029

A quadruplicação da Linha da Cintura levada a cabo pela Infraestruturas de Portugal vai permitir que o percurso dos comboios da Fertagus chegue à estação da Gare do Oriente, uma mudança faz parte da revolução que será feita na área metropolitana de Lisboa.

A chegada dos seus comboios à Estação do Oriente uma ambição antiga da Fertagus. Graças à quadruplicação, os comboios podem deixar de terminar viagem na estação Roma-Areeiro, levando os passageiros finalmente até Oriente.

A Infraestruturas de Portugal (IP) iniciou o Projeto de Execução e Estudo de Impacte Ambiental para a Quadruplicação da Linha de Cintura (Roma/Areeiro – Braço de Prata) e a Modernização da Linha do Norte no troço Braço de Prata – Sacavém.

O projeto, que foi desenvolvido âmbito do Plano Nacional de Investimentos (PNI2030), visa aumentar a capacidade operacional do sistema ferroviário melhorando as condições de mobilidade, permitindo assegurar mais comodidade aos milhares de passageiros que utilizam os transportes ferroviários da área metropolitana de Lisboa.

Para além da quadruplicação da Linha da Cintura, entre as Estações de Roma, Areeiro e do Braço da Prata, o projeto aponta à modernização Linha do Norte, entre as Estações de Braço de Prata e de Sacavém, no qual se insere a reformulação integral do diagrama de via da Estação do Oriente, onde serão acrescentadas mais três vias. A construção de três pontes, um viaduto e dois túneis no âmbito ferroviário, bem como de infraestruturas de suporte à componente de Sinalização e Telecomunicações e a substituição integral dos sistemas de catenária nos troços da Linha de Cintura e Linha do Norte objeto de intervenção

Estas intervenções permitirão o aumento da oferta nas Linhas de Cintura, do Norte e de Sintra, em particular dos suburbanos, mas também nos regionais e de longo curso. A concretização destes investimentos irá ainda criar condições para a implementação de novos serviços de Alta Velocidade entre Lisboa-Oriente e Porto-Campanhã.

Esta intervenção permitirá transformar as linhas férreas de Lisboa numa linha de metro de grande capacidade. Por exemplo, uma das maiores mudanças acontecerá na Estação do Oriente. Atualmente com oito linhas, a reformulação integral do diagrama de via permitirá a inserção de três novas linhas, passando a contar com 11.

Isto permitirá, eventualmente, que os comboios que ficam parados na estação de Braço de Prata, que antecede a Gare do Oriente, já não tenham de ficar parados “à espera de autorização para entrar”, disse Manuel Margarido Tão, especialista em ferrovia, ao site A Mensagem. Do ponto de vista técnico, refere o especialista, a Quadruplicação da Linha da Cintura permitirá duplicar a oferta da Linha de Sintra.

Há ainda outra grande alteração que pode ser uma realidade até 2029 é a chegada de Cascais a Oriente sem ser preciso trocar de comboio. Para que tal seja possível, será necessário criar um túnel ferroviário de pouca extensão, fazendo desaparecer a atual estação Alcântara-Terra, e dar lugar a uma nova estação subterrânea com uma concordância à Linha de Cascais.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito