País

Falha no portal do SEF permite documentos em branco para autorizações de residência. Requerentes podem permanecer dois anos com esse pedido

Neste momento, é possível submeter documentos em branco no âmbito dos pedidos de Autorização de Residência (AR) dos cidadãos estrangeiros em Portugal sem que o portal do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) se aperceba dessa irregularidade, deixando o processo avançar, noticia o Expresso na sua edição desta sexta-feira.

A denúncia foi feita por fonte judicial que garantiu ser possível “inventar um nome, moradas e telefones”, situação que o semanário comprovou ao simular um pedido no portal.

Segundo o jornal, os pedidos inseridos no Sistema Automático de Pré-Agendamento do SEF não conferem a legalização imediata do requerente, exigindo antes a deslocação presencial a um balcão do organismo.

Esta situação confere ao requerente um estatuto especial, podendo permanecer em Portugal com benefícios devido a ter um pedido de legalização em curso. O período de espera para agendamento especial pode demorar até dois anos e actualmente não existem vagas para marcação.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito