EconomiaEmpresas

Clientes da EDP Comercial vão sofrer aumento de cerca de 30 euros na factura de gás

Se é cliente da EDP comercial saiba que a sua factura de gás vai aumentar em cerca de trinta euros mensais a partir de 1 de Outubro.

O anúncio foi feito esta quarta-feira pela presidente executiva da EDP Comercial, Vera Pinto Pereira, que alegou que o aumento se fica a dever à escalada de preços nos mercados internacionais e após um ano sem atualizações.

Mas o aumento não vai ficar por aí, porque a esse valor os clientes residenciais vão ter ainda aplicadas as taxas e imposto, o que vai significar mais cinco a sete euros no valor da factura, segundo as declarações de Vera Pinto Pereira à agência Lusa.

Para os cerca de 433.300 (dois terços) dos 650.000 clientes residenciais, que representam os consumos mais baixos, a subida do preço do gás terá um impacto médio de 18 euros mensais, antes de taxas e impostos, ou seja, o aumento rondará os 22 euros.

A EDP Comercial justificou a decisão com a escalada de preços do gás nos mercados internacionais, nos últimos meses, uma situação que foi agravada pela guerra na Ucrânia e as restrições ao abastecimento de gás russo, o que fez também aumentar o preço em outros mercados, como, por exemplo, no gás proveniente da Argélia.

«Esta actualização de preços tornou-se inevitável, uma vez que o preço de gás fixado há 12 meses, sem nenhuma alteração ao longo de um ano, foi muito importante, até face a outras ofertas de mercado, porque permitiu ter alguma poupança, mas, um ano depois, tendo em conta o novo contexto, porque nós não produzimos gás, nós temos de o comprar em mercado e temos que fazer repercutir isto [a subida nos mercados grossistas]», vincou a presidente executiva.

Os novos preços entram em vigor no dia 1 de outubro e, ao contrário do que é habitual, vão estar em vigor durante três meses, e não durante um ano.

«Excepcionalmente, nesta altura, vamos fazer uma alteração e o objetivo é podermos acompanhar, assim que possível, uma correção desta tendência de mercado», explicou a responsável, sublinhando que o preço poderá ser revisto ao fim dos três meses, em alta, ou em baixa.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito