Santiago do Cacém

Anilhagem de aves reúne vigilantes da natureza na Lagoa de Santo André

Formação internacional promove a conservação avifaunística.

Esta quinta e sexta-feira, a Lagoa de Santo André acolhe uma ação de formação de anilhagem de aves, promovida pela Estação Ornitológica Nacional do Monte do Outeirão, com a participação de dezasseis vigilantes da natureza, incluindo quatro espanhóis.

A iniciativa, organizada em parceria com o Centro de Estudos de Migrações e Proteção de Aves (CEMPA), visa proporcionar aos participantes conhecimentos teóricos e práticos essenciais para a anilhagem de aves, uma técnica vital para o estudo das migrações, ‘habitats’ de repouso e reprodução das espécies avifaunísticas.

Desde 1977, a Lagoa de Santo André destaca-se como um ponto central para a anilhagem, atraindo ornitólogos de todo o mundo. Ao longo dos últimos 45 anos, foram anilhadas 151.076 aves de 185 espécies diferentes. Espécies como o rouxinol-pequeno-dos-caniços (Acrocephalus scirpaeus), a andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica) e a felosa-musical (Phylloscopus trochilus) são as mais comuns entre as capturas.

Além das capturas locais, 550 aves de 24 espécies anilhadas em países como Alemanha, Bélgica, Espanha e França, entre outros, foram recapturadas em Santo André, evidenciando a importância da colaboração internacional na conservação das aves.

O CEMPA, integrado no Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), coordena estas campanhas de anilhagem, desempenhando um papel crucial na formação de novos anilhadores e na recolha de dados valiosos para a proteção das espécies. Esta contínua colaboração e formação têm sido fundamentais para a eficaz conservação das aves migratórias e residentes.

A ação de formação inclui visitas de campo para a montagem e desmontagem de redes de captura, proporcionando aos participantes uma experiência prática completa. Desde a sua criação, a Estação Ornitológica Nacional tem recebido mais de 760 pessoas interessadas na anilhagem, refletindo a relevância e o impacto desta atividade na conservação da biodiversidade avifaunística.

A anilhagem é uma atividade que exige responsabilidade e conformidade com as diretrizes da European Union for Bird Ringing (EURING), enfatizando a importância de atuar segundo a legislação e boas práticas para a proteção das aves.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

comentário

  1. Deixar as aves em paz é a melhor forma de as protegermos. Precisamos de as ver e ouvir cantar, o resto não nos diz respeito. Elas sabem o que fazer sem a “ajuda” dos humanos Os humanos é que estão a precisar da ajuda dos céus.