AtualidadeCrime

Ameaças ao presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal levam homem a tribunal

O Ministério Público de Lisboa requereu o julgamento de um arguido pela prática de um crime de perseguição, na forma consumada, e de um crime de coação, na forma tentada.

Em Abril de 2022, Pavlo Sadokha, presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal denunciou perante o Sistema de Informações da República Portuguesa que algumas organizações não governamentais se encontravam a atuar em Portugal como sendo ucranianas, quando teriam ligações à Embaixada da Rússia.

Na sequência dessas declarações, o arguido telefonou no dia 18 de abril a Pavlo Sadokha, ameaçando-o de morte caso não se calasse e não abandonasse Portugal.

Resulta ainda da acusação que, entre abril e setembro de 2022 o arguido, para além de telefonemas, enviou mensagens escritas e vídeos para provocar medo e inquietação na vítima.

A investigação foi dirigida pelo DIAP de Lisboa.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito