AlmadaDestaque

Almada | Tribunal absolve instrutor do Cessna 152 que causou acidente na praia de S. João da Caparica

O Tribunal de Almada absolveu Carlos Conde de Almeida, o piloto instrutor que estava acusado de dois crimes de homicídio por negligência e condução perigosa por ar.

Os factos remontam a agosto de 2017, quando uma aterragem de emergência na Praia de São João da Caparica, Almada, após uma falha de motor, provocou a morte de uma menina de 8 anos e de um homem de 56.

No entanto, o Tribunal de Almada considera que o piloto instrutor tentou evitar o acidente e adotou todos os procedimentos possíveis na condução do avião ligeiro de instrução Cessna 152, que levava a bordo o piloto instrutor e um aluno.

A defesa de Carlos Conde de Almeida, nas alegações finais, em 7 de março, pediu a absolvição, mas o Ministério Público defendeu que o arguido devia ser condenado por considerar que o piloto instrutor trocou os perigos para os dois tripulantes da aeronave de uma aterragem noutro local, ou de uma amaragem, pela “morte segura de outros”, numa praia com centenas de pessoas.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito