Destaque

Agricultores nacionais em protesto esta quinta-feira. Manifestações ainda sem incidentes

São centenas de tratores e carrinhas que estão em protesto um pouco por todo o território. Os casos mais "pesados" estão a situar-se na zona de Caia, Elvas e Marvão. Já se iniciou uma marcha lenta no IC1.

O grito dos agricultores arrancou em França, mas rapidamente se espalhou um pouco por toda a Europa, chegando a Espanha e a Portugal. O país acordou com a notícia de grandes fileiras de tratores e carrinhas em sinal de protesto contra as políticas nacionais e europeias que estão a ser aplicadas nestes últimos dois anos.

Os agricultores dizem estar fartos de ser tratados com ignorância por parte do Governo e querem mais medidas de apoio numa altura difícil que está a ser, queixam-se que tudo é motivo para desculpa por parte do ministério da agricultura e da União Europeia.

Dois anos de pandemia e depois uma crise económica com a guerra da Rússia contra a Ucrânia debilitou o setor que já estava doente, dizem muitos. Com a guerra, a mesma trouxe uma crise de inflação que os agricultores dizem que estão a morrer, mas se este setor morre, muitos também vão morrer.

O país está em protesto e já existem vias rodoviárias cortadas, como o caso de Barca D’Alva, A24 e A25 em ambos os sentidos, A6, Marvão, Caia (parcialmente), as autoridades não deixaram entrar os tratores, Mourão, Chamusca (marcha lenta), EN4 junto a Elvas e a A6. É ainda digno de registo o início de uma marcha lenta no IC1, sentido Norte/Sul.

Em declarações ao Diário do Distrito, a Guarda Nacional Republicana (GNR) destacou a importância do “canal de comunicação” que está a ser estabelecido com os manifestantes. A Tenente Coronel Mafalda Gomes de Almeida reforçou o apreço da GNR pelas marchas lentas como forma de possibilitar o acompanhamento dos protestos de forma equilibrada.

A GNR está a colaborar com as autoridades espanholas nas regiões fronteiriças.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito